top of page

Escola assume papel histórico ao inserir ensino sobre futuro na grade curricular



No dia 4 de fevereiro o Teach the Future Brasil comemorou um passo importante para a divulgação e o reconhecimento da sociedade sobre o papel essencial dos estudos de futuros no País. A comemoração foi possibilitada pela escola Estilo de Aprender, de São Paulo (SP), que adotou o projeto pioneiro de inclusão da disciplina de Alfabetização de Futuros.


É a primeira instituição de ensino infantil brasileira a compreender a necessidade de estimular a compreensão das mudanças que ocorrerão nos próximos anos. A partir deste ano, a disciplina integra a grade curricular para todos os alunos do ensino fundamental I. O processo de ensino conta com todo o suporte dos instrutores do Teach the Future, que utilizam o playbook paradidático Aprender Pensar Futuros.


De acordo com Alice Alegria, instrutora do projeto, a disciplina tem por objetivo a "construção e implementação de novas visões de futuro para que haja o florescimento de novas maneiras de operar no mundo, sob uma perspectiva pedagógica de cooperação e valorização da diversidade". Hoje com idades entre 5 e 10 anos, essas crianças chegarão à idade adulta depois de 2035, em um cenário bem diferente do atual. Elas serão protagonistas de uma nova sociedade.


Rosa Alegria, Diretora Geral do TTF no Brasil, membro do time Global e especialista técnica do projeto, tem razões mais que especiais para comemorar a iniciativa da escola paulistana. Há anos ela luta pela conscientização da comunidade educacional sobre a importância da introdução do ensino sobre como compreender e atuar na construção de futuros. "A inclusão do futurismo nas escolas pode representar uma grande revolução. Os estudantes de hoje serão os líderes de amanhã e irão herdar os desafios relacionados aos problemas que nós criamos no presente. E cabe a nós, educadores-ancestrais das novas gerações, contribuir para essa travessia", avalia.

56 visualizações

Comments


Post: Subscribe

Obrigado!

bottom of page